Jürgen Klinsmann é demitido do cargo de técnico dos EUA

O alemão Jürgen Klinsmann foi demitido do cargo de técnico da seleção dos Estados Unidos, após derrota em duas partidas das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. O anúncio foi feito, em nota, pelo presidente da Federação de Futebol dos EUA, Sunil Gulati, nesta segunda-feira (21/11).

“Tomamos a difícil decisão de adotar um caminho diferente de Jürgen Klinsmann. Queremos agradecê-lo por seu trabalho e compromisso ao longo destes cinco anos. Ele assumiu com orgulho a responsabilidade de dirigir o programa, e houve conquistas consideráveis no caminho”, disse Gulati.

No comunicado, o presidente da federação afirmou ainda que, “enquanto permanecemos confiantes de que temos jogadores de qualidade para nos levar à Rússia 2018, a forma e o crescimento do time até esse momento nos convenceram de que precisamos seguir numa direção diferente”.

Gulati fará um pronunciamento à imprensa na tarde desta terça-feira para dar mais informações sobre a decisão de afastar Klinsmann, que também ocupava o cargo de diretor técnico da federação.

Após a derrota para o México (2 a 1) e para a Costa Rica (4 a 0) no hexagonal final das eliminatórias da Concacaf para a próxima Copa do Mundo – que concedem três vagas diretas para a competição mundial e mais uma com repescagem –, os EUA ocupam o último lugar da classificação.

Neste domingo, em entrevista ao jornal New York Times, Klinsmann havia comentado sobre os rumores de sua demissão. “Não tenho medo”, afirmou ele. “Precisamos nos ater aos fatos. O futebol é emocional, e muita gente tira conclusões sem saber nada sobre o que acontece dentro da equipe ou do esporte. Continuo acreditando que conseguiremos os pontos que precisamos para a classificação.”

 Klinsmann, que disputou 108 partidas como jogador da seleção alemã e treinou o mesmo time entre 2004 e 2006,  assumiu o cargo de técnico dos Estados Unidos em julho de 2011, comandando a seleção americana em 98 partidas. No total, foram 55 vitórias, 27 empates e 16 derrotas.

Em 2013, levou sua maior conquista ao vencer a Copa Ouro, disputada em território americano a cada dois anos. Na Copa do Mundo de 2014, no Brasil, os EUA perderam por 2 a 1 para a Bélgica nas oitavas de final, o mesmo resultado obtido pelo técnico anterior, Bob Bradley, na África do Sul.

Em meados de 2016, Klinsmann levou a seleção americana até as semifinais da Copa América Centenário, sediada nos EUA, fase em que foi eliminada por 4 a 0 pela vice-campeã Argentina.

EK/efe/afp/dpa/ots

Fonte da Notícia.